O que é o Mule ESB?

Mule, o mecanismo de runtime da Anypoint Platform, é um Enterprise Service Bus (ESB) leve baseado em Java e uma plataforma de integração que permite aos desenvolvedores conectar aplicativos de forma rápida e fácil, permitindo que eles troquem dados. Ele permite a fácil integração de sistemas existentes, independentemente das diferentes tecnologias que os aplicativos usam, incluindo JMS, Web Services, JDBC, HTTP e muito mais. O ESB pode ser implantado em qualquer lugar, integrar e orquestrar eventos em tempo real ou em lote e conta com conectividade universal.

A principal vantagem de um ESB é que ele permite que diferentes aplicativos se comuniquem entre si, atuando como um sistema de trânsito para transportar dados entre aplicativos dentro da sua empresa ou pela Internet. O Mule tem funcionalidades avançadas que incluem:

  • Criação e hospedagem de serviços: exponha e hospede serviços reutilizáveis, usando o ESB como um contêiner de serviço leve
  • Mediação de serviços: proteja serviços contra formatos e protocolos de mensagens, separe a lógica de negócios das mensagens e habilite chamadas de serviço independentes de localização
  • Roteamento de mensagens: direcione, filtre, agregue e faça o resequenciamento de mensagens com base no conteúdo e nas regras
  • Transformação de dados: troque dados em diferentes formatos e protocolos de transporte

o que é o mule esb

Eu preciso ter um ESB?

O Mule e outros ESBs oferecem valor real em cenários onde há pelo menos alguns pontos de integração ou pelo menos 3 aplicativos para integração. Eles também são adequados para cenários onde é necessário ter acoplamento simples, escalabilidade e robustez.

Veja abaixo uma lista de verificação rápida de seleção de ESB. Para ver uma abordagem muito mais abrangente sobre quando escolher um ESB, leia este artigo escrito por Ross Mason, fundador da MuleSoft e Vice-Presidente de Estratégia de Produto: "To ESB or not to ESB".

  • 1. Você está integrando 3 ou mais aplicativos/serviços?
  • 2. Você precisará conectar mais aplicativos no futuro?
  • 3. Você precisa usar mais de um tipo de protocolo de comunicação?
  • 4. Você precisa de recursos de roteamento de mensagens, como bifurcação e agregação de fluxos de mensagens ou roteamento baseado em conteúdo?
  • 5. Você precisa publicar serviços para consumo por outros aplicativos?

Por que usar o Mule?

O Mule é leve e altamente escalável, permitindo que você comece com pequenos passos e conecte mais aplicativos ao longo do tempo. O ESB gerencia todas as interações entre aplicativos e componentes de forma transparente, independentemente de eles existirem na mesma máquina virtual ou na Internet, e independentemente do protocolo de transporte subjacente usado.

Atualmente, existem várias implementações comerciais de ESB no mercado. No entanto, muitas delas fornecem funcionalidade limitada ou são criadas com base em um servidor existente de aplicativos ou de mensagens, vinculando você a um fornecedor específico. O Mule não depende de fornecedor, de modo que implementações de diferentes fornecedores podem se conectar a ela. Você nunca ficará dependente de um fornecedor específico quando usar o Mule.

O Mule oferece muitas vantagens sobre os concorrentes, incluindo:

  • Os componentes do Mule podem ser do tipo que você quiser. Você pode integrar facilmente qualquer coisa, desde "simples objetos antigos Java" (POJO) a um componente de outra estrutura.
  • O Mule e o modelo ESB permitem uma reutilização significativa dos componentes. Ao contrário de outras estruturas, o Mule permite que você use seus componentes existentes sem quaisquer alterações. Os componentes não exigem código específico para serem executados no Mule, e nenhuma API programática é necessária. A lógica de negócios é mantida completamente separada da lógica de mensagens.
  • As mensagens podem estar em qualquer formato, desde SOAP até arquivos de imagem binários. O Mule não impõe restrições de projeto ao arquiteto, como mensagens XML ou contratos de serviço WSDL.
  • Você pode implementar o Mule em diversas topologias, não apenas ESB. Por ser leve e incorporável, o Mule pode diminuir consideravelmente o tempo de lançamento no mercado e aumentar a produtividade dos projetos para oferecer aplicativos seguros e escaláveis adaptáveis às mudanças e que podem ser ampliados ou reduzidos conforme a necessidade.
  • A Stage Event-Driven Architecture (SEDA) do Mule o torna altamente escalável. Uma grande empresa de serviços financeiros processa bilhões de transações por dia com o Mule com milhares de servidores Mule em um ambiente altamente distribuído.

Mule Enterprise

Existem duas edições do Mule: Community e Enterprise. O Enterprise é a versão de classe empresarial do ESB, com recursos e funcionalidades adicionais ideais para implementações de produção do Mule que têm requisitos de desempenho, HA, resiliência ou suporte técnico. O Mule Community e Enterprise são desenvolvidos com uma base de código comum, então é fácil atualizar do Community para o Enterprise. Aprenda mais sobre o Mule como ESB Community em comparação com o Mule ESB Enterprise.

Vamos começar?

Quando quiser começar, basta fazer o download do Mule.